LIACC

Orientação na vertente da Inteligência Artificial de Sistemas de Informação, nomeadamente para a área da saúde, e investigação e desenvolvimento de algoritmos de aprendizagem e predição das respostas dos doentes aos questionários de QdV.

Henrique Lopes Cardoso 
Licenciado em Informática de Gestão pela Universidade Portucalense, Mestre em Inteligência Artificial e Computação pela Universidade do Porto, e Doutor em Engenharia Informática também pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). É atualmente Professor Auxiliar no Departamento de Engenharia Informática da FEUP, e investigador integrado no LIACC, onde realiza investigação nas áreas de Inteligência Artificial, Sistemas Multi-Agente e Aprendizagem Computacional. É autor e co-autor de dezenas de artigos científicos em revistas e conferências internacionais (a maior parte indexados no ISI Web of Science e SCOPUS), bem como de diversos capítulos publicados em livros científicos. Participou em diversos projetos de investigação nacionais, envolvendo também empresas, bem como em algumas redes científicas europeias (nomeadamente Agreement Technologies e SINTELNET). É co-orientador de 3 teses de doutoramento, e orientou 13 dissertações de mestrado concluídas com sucesso. Co-organizou diversos workshops colocados em conferências internacionais e fez parte da comissão científica de diversas conferências e workshops internacionais. Faz parte da atual direção da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial (APPIA).
 
Daniel Silva
Licenciado pela FEUP em Engenharia Informática com média final de 19 valores, Doutorado em Engenharia Informática pela FEUP em 2011 na área de Inteligência Artificial, desenvolve investigação nas áreas de sistemas multi-agente, simulação baseada em agentes e informática na saúde. Professor Auxiliar da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) desde 2013, tem orientado várias teses de mestrado, incluindo-se teses de desenvolvimento de sistemas de informação para a área da saúde e de extração de informação a partir de dados clínicos. Nos últimos 8 anos publicou cerca de 40 artigos em conferências (27) e revistas (12), entre os quais diversos trabalhos relacionados com a extração de informação de dados clínicos. Nos últimos dois anos, organizou workshops relacionados com a utilização de tecnologia na área da saúde, nomeadamente o workshop MASH'14 (MultiAgent Systems in HealthCare, realizado junto do AAMAS 2014) e A2HC 2015 (IX workshop on Agents Applied in HealthCare, realizado junto do AAMAS 2015), estando atualmente também a editar uma 'special issue' intitulada 'Agent-Empowered HealthCare Systems', a ser publicada no Journal of Medical Systems.
 
Brígida Faria
Possui uma licenciatura em Matemática pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (2002), Mestrado em Tecnologia Multimédia pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (2008) e Doutoramento em Engenharia Informática pela Universidade de Aveiro (2013). É investigadora integrada do LIACC – Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores da Universidade do Porto e colaboradora do IEETA – Instituto de Engenharia Eletrónica e Telemática de Aveiro. Pertence ainda aos órgãos sociais da AISTI – Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação (mesa da assembleia geral) e à Comissão Executiva e Observatório da Sociedade Portuguesa de Robótica. Possui ampla experiência docente nas áreas da Informática, Análise de Dados, Estatística e Matemática tendo criado/colaborado na criação dos programas e lecionado 38 unidades curriculares distintas nestas áreas, tendo obtido sempre muito bons ou excelentes resultados pedagógicos. Realiza investigação nas áreas da Aprendizagem Computacional, Data-Mining, Robótica Inteligente, Interfaces Homem-Máquina e Simulação Inteligente. Participou em 8 projetos de investigação e desenvolveu 4 protótipos nestas áreas. Orientou ainda 4 dissertações de mestrado, estando atualmente a orientar 4 dissertações, tendo ainda apoiado a realização de trabalhos conducentes à obtenção do grau de mestre/doutor. Publicou 7 artigos em revista, 2 capítulos de livro e 26 artigos em atas de conferências internacionais (incluindo um total de 27 artigos indexados/em fase de indexação no ISI web of Knowledge ou Scopus).
 
Joaquim Gonçalves
Licenciado em matemáticas Aplicadas – ramo científico, Mestre em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela FEUP e Doutor em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa. É atualmente Professor Adjunto na EST – Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, onde foi presidente do conselho pedagógico (2 anos), diretor do curso de Informática (4 anos), coordenador do programa Erasmus (3 anos) e membro do CPAD (Centro de processamento e Análise de Dados) onde desenvolveu trabalho na área da bioestatística. Realiza investigação nas áreas da Inteligência Artificial, Informática na Saúde, Qualidade de Vida, Sistemas de Avaliação da Qualidade, Bioestatística, Sistemas de Informação e Bases de Dados. Desenvolveu o projeto QoLiP no IPO do Porto. É autor de diversas publicações em revistas e conferências internacionais com indexação ISI e/ou SCOPUS. Orienta projetos de final de curso desde 1992 e orientou 2 teses de mestrado concluídas e encontra-se a orientar 4 teses de mestrado 3 das quais na área dos sistema de apoio à decisão clínica. Organizou 3 conferências nacionais e é membro integrado do LIACC – Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores da Universidade do Porto e membro associado do CEISUC – Centro de estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra.
 
Álvaro Rocha
Possui Agregação em Sistemas e Tecnologias de Informação (2011), Doutoramento em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação (2001), Mestrado em Informática de Gestão (1995) e Licenciatura em Matemáticas Aplicadas (1990). É presentemente Professor da Universidade de Coimbra, Professor Convidado na Universidade de Santiago de Compostela e na Universidade de Vigo, Investigador Sénior do LIACC - Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores, Investigador Colaborador do CINTESIS - Centro de Investigação em Tecnologias e Sistemas de Informação em Saúde, Presidente da AISTI - Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, Vice-Presidente da ADI-PME - Associação para o Desenvolvimento e Inovação nas Pequenas e Médias Empresas, Editor-Chefe do Software Engineering Journal e Diretor da RISTI - Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação. Publicou diversos artigos científicos, é autor de quase uma dezena de livros, e tem participado em inúmeras conferências de âmbito nacional e internacional.

Ana Paula Rocha
Obteve a licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores em 1990, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Obteve o Doutoramento em Engenharia Informática na mesma instituição em 2002. Atualmente, é Professora Auxiliar no Departamento de engenharia Informática da FEUP. Participou em vários projetos europeus e nacionais, envolvendo o desenvolvimento de agentes inteligentes em aplicações práticas. Os seus tópicos de interesse incluem Agentes inteligentes, Aprendizagem e Negociação, Confiança e Argumentação em ambientes Sociais. Participou na organização de várias conferências e workshops nestas áreas. É investigadora no grupo DAIAS (Distributed Artificial Intelligence and Agent-based Simulation), do LIACC (Laboratory of Artificial Intelligence and Computer Science)desde 1990. É ainda membro da APPIA (Portuguese Association for Artificial Intelligence)